domingo, 23 de março de 2008

O Canto da Cotovia...


Enquanto a cotovia cantava
Algo de errado se passava
No jardim da ambição
Sementes de ódio se espalhavam
Razões não se encontravam
Mas ficava a confusão

O querer voar mais alto
Atacava inocentes de assalto
Ao som daquela melodia
Com palavras de bem dizer
Num fundo de mal querer
Era assim dia após dia

Mas a cotovia cantava
Porque feliz ela estava
Comia o pão que merecia
Aquela ave trabalhava
Outras aves não maltratava
No jardim da hipocrisia

Enquanto a cotovia cantava
Os opressores contemplava
Num jardim que ali jazia
Será que ela rezava?
Ou será que contabilizava?
As injustiças que ali via…

1 comentário:

jamilfaoas disse...

bom dia. quero parabenizá-la pelo blog e em especial "o canto da cotovia". eu fico aqui com meus botões refletindo sobre o verdadeiro sentido.

abraço