terça-feira, 10 de junho de 2008

Setúbal pesca a cantar


Setúbal acordou cedinho
E foi p’ra pesca a cantar
Acompanhada d’um golfinho
Lá ia a “Estrela-do-mar”

Uma pescada convencida
Piscou um olho ao carapau
Viu passar o “Direito á Vida”
E disfarçou-se de bacalhau

“Vai com Fé”, “Joaquim Alberto”
“Ala’rriba”, “Samuel”
Aqui o peixe mora perto
Já lá vem “Joana Isabel”
A“Garaia” já lá está
“Deus é Luz” e é bem verdade
Rio como este não há
Brilha a “Estrela da Felicidade”

Sabida a Tainha vaidosa
Enamorou-se d’um mexilhão
Fugiu á “Floripes Rosa”
P’ra viver a sua paixão

E um salmonete risonho
Fez do Rio Sado o seu hino
E na “Margem d’um Sonho”
Cantou p’ro Mestre Bernardino

“Vai com Fé”, “Joaquim Alberto”
“Ala’riba”, “Samuel”
Aqui o peixe mora perto
Já lá vem “Joana Isabel”
A“Garaia” já lá está
“Deus é Luz” e é bem verdade
Rio como este não há
Brilha a “Estrela da Felicidade”

5 comentários:

Rosa Maria Anselmo disse...

Querida Amiga Paula

No próximo dia 21 de Junho, pelas 16 horas estarei na Livraria Bulhosa Entrecampos, em Lisboa, para apresentar o meu Livro " Sinais do Silêncio".
Depois, no dia 27 pelas 21 horas, estarei na FNAC no Norteshopping.
Terei o maior prazer em te ter a meu lado nesse dia.

beijinhos
Rosa Maria Anselmo

Cristina disse...

Olá Paula

Gosto de ver Setúbal através do teu olhar :-))

Tem um lindo fim de semana.

Beijocas

. disse...

Queria para começar desculpar-me pela ousadia, por esta intromissão inesperada talvez, mas de passagem (pensava eu) pelo seu canto maravilhoso, fiquei preso às palavras, deixei-me envolver pelo sentimento, e enriqueci meu parco (des) conhecimento. Não são muitas, as minhas incursões por espaços virtuais, que me fazem deter por longos períodos e tão embevecido como o seu, por tal conquista a congratulo, e pela forma maravilhosa como articula as palavras que consequentemente nos apaixonam e nos impelem a ir mais além, nos (viciam). Assim me aconteceu… D. Paula meu sincero agradecimento pelo tempo dispensado e pelos maravilhosos momento que me presenteou.
A nossa amiga Cristina está também de parabéns por ter na senhora uma amiga.
Meu sincero apreço pelo seu trabalho.

Betha M. Costa disse...

Olá, Paulinha!
Essa orla com barcos de Setúbal lembra muito a da minha cidade aqui no Brasil: Belém do Pará.Lindo texto!
Bjins, Betha.

Nilson Barcelli disse...

Conheço relativamente bem Setúbal, por motivos profissionais e porque normalmente passo aí para ir/vir de férias. Este ano, por acaso vim à volta...
Por isso, acho que neste poema a Paula agarrou muito bem um dos aromas mais marcantes de Setúbal. E eu que adoro o peixe daí...
Mas achei muita piada a um poema onde escreveu:
Fui concebida em Tróia
Mas foi Setúbal que me viu nascer
Arrábida a Paixão
E Rio azul até morrer….

Bom fim de semana.
Beijinhos

PS: vi que tem o meu link; logo que possa retribuirei.