sábado, 16 de outubro de 2010

Perdida...


Perdida…
Perdida de mim
Perdida de ti
Perdida da vida…
Simplesmente perdida…

Perdida no espaço
Não sei o que faço
Não sei onde estou
Nem para onde vou
Perdida…
Perdida…

Assim, vou continuar…
Enquanto o teu amor por mim não chamar
Enquanto não te sentir completamente meu
Estarei perdida olhando o céu…

Perdida no mundo
Num sufoco profundo
Perdida…
Simplesmente perdida…
Abraçada à solidão…
Sem apreço nem compaixão
Sigo a rota da minha vida…
Simplesmente perdida…

É este o meu mundo…
Tem sido esta a minha vida…
Sempre atenta ao que me rodeia
Mas perdida…
Simplesmente perdida…

5 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida
Um poema sofrido, mas belo.
Quantas vezes nos encontramos perdidas, procurando apenas uma fresta de luz, como eu sei do que falas.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Cristina disse...

Olá minha querida :-)

Como eu te entendo.

Beijo carinhoso♥

Cris

etc e tal disse...

Depois de te ter lido, senti-me um pouco sofrido...

Vieira Calado disse...

Há épocas

em que todos nós nos sentimos perdidos.

Depois volta a serenidade.

Assim seja!

Beijinhosss

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Passei para ver as novidades

e desejar bom fim de semana.

Bjs