segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Almas apaixonadas...

Sinto o esmiuçar do desejo
Neste ensejo que chega com a aurora
Na entrega a um caloroso beijo
Os nossos corpos enlaçam-se sem demora

Há uma chama que não se deixa apagar
E ilumina as sombras projectadas
Nas paredes que testemunham o arfar
Destas almas loucamente apaixonadas

Faz do meu corpo a tua estrada
Que eu em desvario irei contigo
Num prazer recíproco serei a fada
Que se perde nos braços do porto de abrigo.


18 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA, MAGISTRAL POEMA... AMIGA DESEJO-TE UMA BOA NOITE... BEIJINHOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

FERNANDA & POEMAS disse...

OLÁ QUERIDA PAULA, BOM DIA... FELICIDADES!!!
ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

Mário Margaride disse...

Belo e sentido poema, querida amiga.

Gostei muito!

Uma excelente semana.

Beijinhos

Mário

Alvaro Oliveira disse...

Olá Paula

Minha amiga, felicito-a, porque finalmente volto a encontrar neste
lindo espaço, a poesia a que estava acostumado.

É belo e sensual este Almas Apaixonadas.

Beijos

Alvaro

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Almas apaixonadas, um maravilhoso poema cheio de desejo de amor das Almas Apaixonadas, que a ilustre poetisa bem sabe transmitir.
Meus sinceros desejos são para que essas Almas Apaixondas, nunca deixem de o ser, e que seus maravilhosos poemas eu nunca deixe de os ler.
De Bangkok com amizade, um abraço amigo

Nilson Barcelli disse...

Quando o amor é recíproco, é tudo estrada...
Gostei do teu poema, pelo ritmo e pela sonoridade.
Beijos.

Mário Margaride disse...

Minha querida amiga.
Passei por este teu cantinho, para te desejar um excelente fim de semana, com tudo de bom.

Beijinhos

Mário

Gui disse...

O desejo e o amor estão intimamente ligados. Só quem ama e deseja muito pode escrever um poema assim tão intenso e tão bonito. A fotografia está soberba.

RETIRO do ÉDEN disse...

Para a sua colecção envio-lhe um cheirinho do livro de poemas acabado de ser publicado.

...
mormente a solidão mais íntima
a mais derradeira ardência extinta
entre as sombras da floresta
em palavras reprimidas ou jamais pronunciadas,
a imagem o perfil duma palmeira solitária
incansável na secura dum deserto.

in Viagem através da Luz de José Vieira Calado


Forte abraço
Mer

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga Paula

Venho ao seu cantinho, para lhe
desejar um bom Domingo.

Um beijo

Alvaro

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, desejo-te uma excelente semana.
Beijos.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Paula, profundo poema...Espectacular....
Beijos

Mário Margaride disse...

Querida amiga

Espero e desejo, que tenhas uma óptima semana, com tudo de bom.

Beijinhos

Mário

Chinha disse...

Um belo poema.

A estrada do amor é sempre repleta de lindos momentos

Boa semana


bjitos

Luis F disse...

Um execelente poema, onde as palavras estão replectas de sentimento.

Que esse abraço seja mesmo o porto de abrigo.

Bj amiga

Luis

albeh disse...

Olá!
Que poema maravilhoso, parabéns!

Abraços.

Mário Margaride disse...

Querida amiga

Passo por aqui, para te desejar um excelente fim de semana com tudo de bom.

Beijinhos

Mário

isabel couto disse...

Es linda! Adoro o que escreves!.........BEIJO!!!!!!!!!!!