quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Revolta...



Faz frio,
Lá fora o vento sopra, desmembrando as árvores agastadas
As nuvens correm como loucas, sem rumo desesperadas
E eu aqui…
Triste e humilhada pela minha impotência
Pelo silêncio na denúncia a tamanha violência
Faz frio…
Sobre as pedras da calçada, procuras um desencantado conforto
Poucas são as vestes que trazes e a fome deixa-te absorto
 Numa outra rua, numa mesma fome num outro lugar
Onde uma mama secou, há uma criança a chorar…
E eu aqui…
Triste e humilhada pela minha impotência
Por não te puder valer na denúncia da carência
Faz frio…
E eu aqui…
Encarnando cada vida, cada momento triste
Cada hora mal passada, cada lágrima derramada
Enquanto lá fora o vento sopra e as nuvens correm como loucas
No meu grito solta-se a revolta que não chega às orelhas moucas…


24 comentários:

Maria disse...

Estou, absolutamente, espantada!... Com que facilidade consegues entrar no meu coração e chorar as lágrimas, há tanto tempo, retidas nos meus olhos gastos? Faz frio... O cenário é aridamente gélido e deixa-nos sem forma e compostura... enquanto nos debatemos numa luta sem limites... mas, permanecemos impotentes!
Muito obrigada por, desta forma, me ajudares a exorcizar estes sentimentos, colectivos(?). Beijinho. AA.BN.DBCA.

Alvaro Oliveira disse...

Olá Paula...
Muito sensível este seu poema!
Uma clara denúncia do triste quadro
que a vida nos apresenta em cada dia da nossa vida!
Lamentável é que tantas orelhas moucas nãon se abram ao grito desesperado de quantos sofrem estas agruras:ainda bem que um gritom de revolta se une ao grito.
Parabéns Paula. Um beijo. Álvaro

José António disse...

Olá Paula ...

É sempre para mim um prazer visitá-la. Nunca sei com o que vou ser surpreendido.
Admiro a fluidez e facilidade com que transmite e faz reflectir em seus poemas todo um sentimento, estado de alma quiça desabafo dum quotidiano ou de uma vida.
Bom final de semana
Beijo

Osvaldo disse...

Olá Paula;
Com tão belo poema; "Enquanto lá fora o vento sopra e as nuvens correm como loucas", até n´s sentimos "Revolta" a quem faz "orelhas moucas"...
bjs

Chinha disse...

Realmente há alturas em que faz frio não só no tempo, mas também na alma.

A vida fica gelada impotente para a reacção.

Fantástico . Gostei imenso

bjinho

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Paula, faz frio e eu senti-o aí nas terras do Sado através das tuas palavras, que embora lindas, deixam passar uma certa melancolia... Tens uma grande sensibilidade... Espero que passes estes momentos menos bons... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Carlo Rochas disse...

Um excelente fim de semana para a Paula, apesar de tudo. Retirando todo o pragmatismo que me corresponde, por vezes é apenas baixar o som dos médias e esquecer que não estamos no melhor dos mundos, mas apenas no nosso. Nunca se diga incapaz, ” ( senão para que estaríamos nós aqui a perder tempo), somos sempre “indispensáveis” basta que para isso nos “tornemos”.

Beijo sereno.

Carlo

Ailime disse...

Ao ler este seu poema tão intenso pela veracidade, interrogo-me como poderei ajudar a que o mundo se torne menos agreste para com todos os que sofrem?
Bem-haja por desta forma tão eloquente me fazer reflectir.
Um beijo.

José António disse...

Olá amiga Paula,

Sinto-me honrado e foi para mim um enorme prazer contar com a tua visita.
Sou teu fã incondicional.Perco-me no teu blog.

Os meus agradecimentos pelo teu comentário.
Sinceros votos de um excelente fim de semana.

Beijinhos deste teu amigo.

Nilson Barcelli disse...

Soberbo poema cara amiga.
O teu grito de revolta é lancinante, profundo e igualmente belo.
Não tenho mais palavras, parabéns.
Beijinhos.

Vieira Calado disse...

Faz frio ver imagens como as que nos mostra.

Mesmo em pleno Verão.

Bjs

Thiago disse...

Nunca deixes de gritar! chega sempre aos ouvidos de alguém!! um beijo de Barcelona

Cristina disse...

Olá Paula,

Hoje venho fazer-te um desafio... rss, visita o meu blog.

Bejocas e tem um alegre dia.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

how goes it I am looking for people to come to my Guild Caesary come take a look. and join my army please! hawks raiders at http://www.lekool.com . Been playing Caesary game for 6 weeks. Caesary has been the best browser game in a long time!

[url=http://caesary.lekool.com]Caesary[/url]
[url=http://caesary.lekool.com]browser based[/url]
[url=http://video.lekool.com]Game Videos[/url]
[url=http://dc.lekool.com]Game Videos[/url]